Clipes Gauchos

Cezar Oliveira e Rogério Mello

César Oliveira e Rogério Melo – Hino Ao Rio Grande

César Oliveira e Rogério Melo – Hino Ao Rio Grande

    

IMDB: /10 Votos

Rio Grande do Sul O gaúcho quer cantar A querência e o céu azul Os verdes campos e o mar E as mulheres que são belas As calmas noites nos rincões O céu bordado de estrelas Manto de heróis e tradições Rio Grande do Sul Dos prados que não tem fim Por maior que tu sejas Rio Grande Caberás sempre dentro de mim César Oliveira e Rogério Melo - Hino Ao Rio Grande

COM ALMAS IGUAIS – JOCA MARTINS, CÉSAR OLIVEIRA E ROGÉRIO MELO

COM ALMAS IGUAIS – JOCA MARTINS, CÉSAR OLIVEIRA E ROGÉRIO MELO

    

IMDB: /10 Votos

Eu venho do ventre da história e carrego no arreio A poeira das tropas e o sal do suor dos cavalos... Eu sei qual a rês que atropela ao olhar pro rodeio Que o tino de campo e a experiência me vêm de regalo Eu venho da estância jesuíta do gado franqueiro, Da infância da velha querência, levada a trompaço Do tempo que o lombo da terra não tinha potreiros E tudo o que nos disparasse voltava no laço Eu venho do ermo da pampa, das rondas campeiras, Das ...

César Oliveira e Rogério Melo – Hino Ao Rio Grande

César Oliveira e Rogério Melo – Hino Ao Rio Grande

César Oliveira e Rogério Melo - Hino Ao Rio Grande Rio Grande do Sul O gaúcho quer cantar A querência e o céu azul Os verdes campos e o mar E as mulheres que são belas As calmas noites nos rincões O céu bordado de estrelas Manto de heróis e tradições Rio Grande do Sul Dos prados que não tem fim Por maior que tu sejas Rio Grande Caberás sempre dentro de mim Rio Grande do Sul O gaúcho quer cantar A querência e o céu azul Os verdes campos e o mar E as mulheres que são ...

César Oliveira e Rogério Melo – Não Estava Pra Peleia

César Oliveira e Rogério Melo – Não Estava Pra Peleia

César Oliveira e Rogério Melo - Não Estava Pra Peleia Ele puxou de uma adaga E veio pra me matar Eu puxei do meu revolver Apertei o gatilho e "pá" A adaga fazia um "vú" Vinha pra cá e pra lá Como aspa de brazina Que se agacha a "atropelá" "corpeei" mais uma estocada Dei mais dois tiros - "pá...pá" Não estava pra peleia Só atirava pra errar Pra quem se criou matando Pendão de caraguatá Pra mim é uma diversão Se chegam pra me "matá" Nisso chegou dois "milico" Com mais um pra "reforçá" Eu ia naquela dança De ...

Romance do Mascarado – César Oliveira e Rogério Melo

Romance do Mascarado – César Oliveira e Rogério Melo

Romance do Mascarado - César Oliveira e Rogério Melo (Era tordilho o malabruja que lhes falo bolido não sei de quem e por uns quantos refugado Maneco Rosa, se chama o negro dos bastos que vem escorando o golpe desse tal de Mascarado Peleia braba, corpo a corpo, mano a mano quem pode mais chora menos e a sorte pede bolada Quando o destino de um sotreta e um domador fica enredado nos pastos da boca de uma picada) Foi bem no passo que da pra o campo dos ...

Domador de Fronteira – César Oliveira e Rogério Melo

Domador de Fronteira – César Oliveira e Rogério Melo

Domador de Fronteira - César Oliveira e Rogério Melo Já engraxei minha corda E vou volteá la pra mangueira A cavalhada relincha Se acomoda em meio a poeira Por que hoje eu passo as garras Nesta eguada caborteira Depois ginetear no pelo Bem no estilo da fronteira Potrada de todo porte Gateado, zaino e tordilho Refugados nas estâncias Alguns que já tem curnio Uns olhando desconfiado Parecem chamá o lombilho E eu de bota de potro Ressuscitando um caudilho Refrão: Nestas andanças teatinas Muito xucro eu já surrei Trago no corpo as marcas De golpes que eu já levei Mas bagual que ...

César Oliveira e Rogério Melo – Romance Musiqueiro

César Oliveira e Rogério Melo – Romance Musiqueiro

César Oliveira e Rogério Melo - Romance Musiqueiro Canta, canta a voz do musiqueiro Num rancho de Santa Fé Ilume a peiteira do preparo No rosilho pangaré Branca, a bombacha de dois panos Que pra o baile acomodei Uma faixa e um pala colorado Que no ombro descansei Trago um raio de lua No cabo da minha prateada E uma flor pra uma morena No meu jaleco bordada Na estampa de vaqueano Trago serena mirada E um negaceio ma dança Logrador na madrugada Chora, a cordeona três ilheiras Num rasguido bem marcado Dança, o Ataliba com a Maria Num romance ...

Tropilhas e Ginetes – Cezar Oliveira e Rogério Mello

Tropilhas e Ginetes – Cezar Oliveira e Rogério Mello

Tropilhas e Ginetes - Cezar Oliveira e Rogério Mello Uma tropilha aporreada pra ser gaúcha e campeira Tem que ter cheiro de garra dos ginetes da fronteira Tem que bufar no palanque e até escorar tempo feio Sestrosa, maleva e louca ao se negar pros arreios Uma tropilha que preze mete medo só no olhar Nesta beleza baguala que chega inté me assustar Nesta beleza baguala que chega inté me assustar Mas confio na bugrada quer monta só por folia Não refugando bolada pra se mostra pras gurias Esses vaqueanos ...

César Oliveira e Rogério Melo – Lá na Fronteira

César Oliveira e Rogério Melo – Lá na Fronteira

César Oliveira e Rogério Melo - Lá na Fronteira Lá donde o campo enfrena o dia, abrindo o peito No velho jeito de tirar zebú da grota Se ata espora pra um torão de fundamento Passando um tento, embaixo do taco da bota Lá donde o touro mais veiaco tem costeio Um par de arreio é ferramenta de valor A vaca xucra esconde a cria na macega E cavalhada não nega, que por lá hay domador A vaca xucra esconde a cria na macega E cavalhada não nega, que por ...

Com a Alma Presa na Espora – César Oliveira/Rogério Melo

Com a Alma Presa na Espora – César Oliveira/Rogério Melo

Com a Alma Presa na Espora - César Oliveira/Rogério Melo De madrugada alço a perna num tição Mirando o fogo, ao despacito mateio E o vento norte reponta o romper da aurora Arrasto espora e dou de mão nos meus arreios Garrão de potro bem sovado a meio pé Chapéu tapeado no estilo da fronteira Saio ao passito de bombacha remangada E a bagualada trago a grito pra mangueira Tenho um lobuno que por pouco se boleia E um malacara velhaco e manoteador Perdi a conta de quantas vezes um tobiano Por ...