Clipes Gauchos

Ita Cunha

Por Ser Um Viejo Campeiro – Xirú Antunes e Ita Cunha (DVD Bagualles)

Por Ser Um Viejo Campeiro – Xirú Antunes e Ita Cunha (DVD Bagualles)

Gravado no Teatro Municipal Bruno Nitz em Balneário Camboriú, 03 de Junho 2015. DVD Bagualles - Um Canto de Amor à Terra. L: Juan Daniel Isernhagen M: Lucas Mendes Encomendas DVD + CD...

TROPEIRO DE MULA – Ita Cunha e CTG Brazão do RIo Grande

TROPEIRO DE MULA – Ita Cunha e CTG Brazão do RIo Grande

90 ANOS - PAIXÃO CÔRTES Tema gravado por João Carlos Paixão Côrtes, reapresentado no Programa Galpão Crioulo especial aos 90 anos do folclorista em 9 de julho de 2017. Com Ita Cunha,...

SOMBRAS DE LUZ – Ita Cunha (Marçal Furian/Marcelo Dávila/Raineri Spohr)

SOMBRAS DE LUZ – Ita Cunha (Marçal Furian/Marcelo Dávila/Raineri Spohr)

Música finalista da 26ª Vigília do Canto Gaúcho de Cachoeira do Sul Violão Base: Zulmar Benites Violão Solo: Guilherme Castilhos Acordeom: Guilherme Goulart Contrabaixo: Matheus Alves...

CABURÉ – Ita Cunha e CTG Brazão do Rio Grande

CABURÉ – Ita Cunha e CTG Brazão do Rio Grande

90 ANOS - PAIXÃO CÔRTES Tema gravado por João Carlos Paixão Côrtes, reapresentado no Programa Galpão Crioulo especial aos 90 anos do folclorista em 9 de julho de 2017. Com Ita Cunha,...

Meu Verso Acordou Escrito – Ita Cunha

Meu Verso Acordou Escrito – Ita Cunha

Música vencedora do 32° Ponche Verde da Canção Gaúcha.

Cancha – Ita Cunha

Cancha – Ita Cunha

Poema de Adeus Ita Cunha

Poema de Adeus Ita Cunha

    

IMDB: /10 Votos

Poema de Adeus Ita Cunha C Tem o brilho dos teus olhos Dm Este poema, meu amor Com a tinta do sangrador C Eu escrevi... G7 Cada gesto, cada cena de nós dois Dm7 ...

Madrugador | Ita Cunha

Madrugador | Ita Cunha

    

IMDB: /10 Votos

Quando a manhã se rebolca no serenal do potreiro Clareando o pago fronteiro, cacho atado a Cantagalo Se o dia vem de a cavalo, luzindo o aço da espora Já me agarra campo à fora de armada pronta pra um pealoPelas ondas fogoneiras arrocinei meu destino Fui assim desde menino, sono escasso e madrugada E uma amplitude sagrada velando as noites serenas Que refletiam minhas penas do espelho das alvoradas E uma amplitude sagrada velando as noites serenas Que refletiam minhas penas do espelho das alvoradasSempre fui madrugador, mateio antes ...




Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 1.932 outros assinantes