Clipes Gauchos

Os Monarcas

Os Monarcas – Alma Fandangueira

Os Monarcas – Alma Fandangueira

    

IMDB: /10 Votos

Olha aí rapaziada à moda fandangueira Tranco de vaneira suor e paixão Muita muierada cerveja gelada Meta farra gauchada explode coração) A gente se encontra por essas quebradas Vira à madrugada atrás de uma paixão E acaba nos braços dessa muierada Tomando gelada e comendo batom Vanera gaúcha teu ritmo quente Arrastando a gente como um vendaval É esse balanço que nos contagia Até clarear o dia a alegria geral

Os Monarcas – Quando Uma Gaita se Cala

Os Monarcas – Quando Uma Gaita se Cala

    

IMDB: /10 Votos

Os Monarcas - Quando Uma Gaita se Cala   Os Monarcas - Quando Uma Gaita se Cala

Os Monarcas – Batendo Água

Os Monarcas – Batendo Água

    

IMDB: /10 Votos

Os Monarcas - Batendo Água Meu poncho emponcha lonjuras batendo água E as águas que eu trago nele eram pra mim Asas de noite em meus ombros sobrando casa Longe "das casa" ombreada a barro e capim Faz tempo que eu não emalo meu poncho inteiro Nem abro as asas da noite pra um sol de abril Faz muitos dias que eu venho bancando o chimbo Das quatro patas do zaino pechando o frio [Troca um compasso de orelhas a cada pisada No mesmo tranco da várzea que se encharcou Topa ...

Grupo Os Monarcas – De Bota Nova

Grupo Os Monarcas – De Bota Nova

Grupo Os Monarcas - De Bota Nova De bota nova tô chegando pro baile companheiro que o tranco fandangueiro me chamou para bailar na sala bem lisinha quero fazer um estrago depois de toma uns trago me vou pra lá e pra cá Não quero nem noticia da lida de mangueira quando escuto vaneira tristeza não me agrada eu venho descontado judiado do seviço findei os compromissos agora eu quero farra (2x) (Capricha seu gaiteiro que eu danço e me garanto já vi que lá no canto tem uma que ...

Os Monarcas – Oh de casa!

Os Monarcas – Oh de casa!

Os Monarcas - Oh de casa! Venho vindo de longe e muito tenho que andar Por isso peço, patrão, um lugar para pousar Chegue seu moço e apeie, puxe o pingo pro galpão Neste rancho de gaúcho tem pousada e chimarrão Oh de casa, oh de casa Quanta alegria se sente quando alguém nos recebe Oh de casa, oh de casa E no dia seguinte a jornada prossegue Mas quando se dá um oh de casa, na estância do bem-querer E só o eco responde, fazendo a gente sofrer Sem rumo ...

Os Monarcas – To No Rodeio

Os Monarcas – To No Rodeio

Os Monarcas - To No Rodeio No meu rincão, tem marcação De laço na mão, me mando a la cria Quando pealeio unão faço feio, To no Festchê que é pura alegria (Eita vaneira véia mais marcada que caderno de comprar fiado) Vou levantar bem cedo chinoca Pra cevar o meu chimarrão Vou encilhar o pingo, é domingo Tem rodeio e marcação IBIDIUHUHU!! Meu tordilho é mestre na lida Nenhum toruna se escapa do laço Meu "doze-braça" só fecha nas guampa Tenho certeza no braço Refrão: No meu rincão, tem marcação Laço na mão UIAHAHA!! Quando pealeio, não faço ...

Os Monarcas – Fandangueando no Sul

Os Monarcas – Fandangueando no Sul

Os Monarcas - Fandangueando no Sul Esta cordeona que incendeia a madrugada Que faz a indiada festejar a noite inteira É a alegria do coração riograndense Passofundense, vacariano ou da Palmeira Se arreganha num chamamé campesino Que é um hino pro povo de Uruguaiana Lá em São Chico se desmancha num bugio Espanta o frio numa noitada serrana Se tem cordeona o povo tá fandangueando E festejando até clarear o dia E aqui no sul a pasmaceira não se adona Se tem cordeona tem fandango e alegria E a gaita chora levantando a ...

Os Monarcas – Beliscando o Coração

Os Monarcas – Beliscando o Coração

Os Monarcas - Beliscando o Coração To morrendo de saudade Depois que ela se foi Quem perde a cara metade Fica sofrendo por dois Meu olhar ta no horizonte Desde quando ela partiu Seu beijo de onte ontem da minha boca não saiu Hoje eu vou olhar palavra Pra as minhas mágoas afogar To com o peito que é uma brasa Me queimando pra danar "Hoje só volto pra casa Quando minha alma implorar" Garçom cerveja na mesa Para afogar o meu pranto Me traga logo dois copos Um por ela outro pro santo Quando a amada vai ...

Os Monarcas – Vanera de Sangue Novo

Os Monarcas – Vanera de Sangue Novo

Os Monarcas - Vanera de Sangue Novo Foi reflechando nos galpões deste rio Grande No upa-upa que a vanera se afirmou Redesenhando a estampa guapa do meu povo De sangue novo pra cantá-la aqui estou Esta vanera traz o canto da querência Relembra as lutas no lombo destas coxilhas Um garrucha berrando de cano cheio Pra defender os interesses farroupilhasVanera velha do meu pago campesino Firmando o tino do gaúcho campo a fora Levando em frente esses ideais farrapos Do índio guapo que se afirma nas esporasDe alma leve vou cantando ...

Os Monarcas – Gineteando o temporal

Os Monarcas – Gineteando o temporal

Os Monarcas - Gineteando o temporal Grita o silêncio da noite, corcoveiam os trovões Línguas de fogo lambendo aramados e moirões No céu, um patrão tropeiro vai remexendo os tições E um macegal se ajoelhando como a pedir mil perdões E o gado todo mais louco do que a fúria deste vento Redemoinhos no relento à procura de capões Relâmpagos que se cruzam retratam por entre as plagas Os entre choques de adagas das velhas revoluções No horizonte, as labaredas vão guasqueando o tempo feio Teatros de assombrações, cenário do ...