Clipes Gauchos

Wilson Paim

WILSON PAIM – Sina de Gaiteiro

WILSON PAIM – Sina de Gaiteiro

    

IMDB: /10 Votos

Os botões da velha gaita vão semeando melodias Que dos dedos do gaiteiro rebrotam em harmonia Pedem voz ao universo essas notas araganas Campeando amores perdidos nos braços das quero manas Bis Se o tranco do fole lembra de mágoas e desencantos Como chinas desprezadas choramingam pelos cantos Bis (E quando o dia pede cancha num vaneirão derradeiro Tramela aporta do rancho e cala a gaita e gaiteiro Tramela aporta do rancho e cala a gaita e gaiteiro) Os botões da velha gaita vão semeando melodias Que dos dedos do ...

Wilson Paim A Rosa e o Beija flor

Wilson Paim A Rosa e o Beija flor

    

IMDB: /10 Votos

Abri a porta do rancho pra ver a luz matinal Vi um beija-flor no quintal de namoro com uma rosa Ela faceira e cheirosa bailando ao sopro do vento Senhora deste momento se fazendo de dengosa Ele só voando ao redor como quem não quer pousar Mas bastava a gente olhar suas asas com atenção Batiam com animação era anúncio de carinho Era o jeito do bichinho declarar sua paixão (E o encontro logo veio e uma pétala se abriu E o beija-flor descobriu toda a razão de viver Pousou ...

Grupo Mas Bah! e Wilson Paim – TREM DE LATA

Grupo Mas Bah! e Wilson Paim – TREM DE LATA

Grupo Mas Bah! e Wilson Paim - TREM DE LATA Uma velha ferradura pendurada Feito o sino dá licença na estação Pra que o velho trem de lata em disparada Chegue a tempo no outro lado do galpão Orelhano não tem marca registrada E o seu trilho é o próprio rastro pelo chão Lá no cocho das galinhas tem parada Pra o foguista abastecer o seu vagão (Lata aberta toda a volta vai a carga Encontrada pelo meio do terreiro E as fechadas onde a ponta não se larga Eram só para ...

Romance na Tafona – Wilson Paim

Romance na Tafona – Wilson Paim

Romance na Tafona - Wilson Paim (Maria, florão de negra Pacácio o negro na flor Se negacearam por mesesPara uma noite de amor) Na tafona abandonada que apodreceu arrodeando Pacácio serviu a cama e esperou chimarreando Do pelego fez colchão do lombilho, travesseiro Da badana fez lençol fez estufa do braseiro A tarde morreu com chuva Mais garoa que aguaceiro Maria surgiu na sombra Cheia de um medo faceiro [A negra de amor queimava Tal qual o negro na espera Incendiaram de amor A atafona, antes tapera] A noite cuspiu um raio que correu pelo aramado Queimando ...

Wilson Paim – Conselhos

Wilson Paim – Conselhos

Wilson Paim - Conselhos Filho, sou teu pai, sou teu amigo, por isso escuta o que eu digo, minha experiência é quem fala. Melhor aprende o que cala, e ouve com atenção. Este destino de peão, não te vou deixar de herança, porque me sobra esperança, de ver-te um dia patrão. Filho,meu velho também foi peão, e acostumou-se ao patrão, politiqueiro e caldilho, por sinal, pai de um filho que a força se fez doutor. E eu na solidão do meu rancho, só aprendi a fazer garranchos prá votar neste senhor. Filho, agora é ...

Wilson Paim – Reencontro

Wilson Paim – Reencontro

Wilson Paim - Reencontro Nestes meus olhos de olhar tristonho Existe um sonho de te namorar Só peço não demores tanto Porque eles podem se cansar Cansados vão ficar mais tristes Mas ainda existe um brilho no olhar Que se mirares profundamente Vai de repente te reencontrar "Menina bonita que se fez distâncias Soubesses a importância de te ter aqui Nosso reencontro me traz a certeza Que a tua beleza eu tive e não perdi" Quando fico a esmo num olhar profundo Eu procuro um mundo pra poder te dar São meus olhos a encurtar ...

Wilson Paim – Um Pito

Wilson Paim – Um Pito

Wilson Paim - Um Pito Olha, guri, repara o que estás fazendo. Depois que fores, é difícil de voltar. Aceite um pito e continuas remoendo teu sonho moço deste rancho abandonar. Olha, guri, lá no povo é diferente e certamente faltará o que tens aqui. Eu só te peço, não esqueças de tua gente. De vez em quando, manda uma carta, guri. Se vais embora, por favor não te detenhas. Sigas em frente e não olhes para trás. E assim não vais ver a lágrima insistente que molha o rosto ...

Wilson Paim – Razão e Coração

Wilson Paim – Razão e Coração

Wilson Paim - Razão e Coração A lua vai se escondendo e mais um dia vai nascer os raios de sol brilhando, prenunciando o amanhecer mais uma vez na estrada aumenta a distância sem perceber e a saudade cresce no peito quando estou longe de você(refrão) no lado de cá, a minha razão do lado de lá, o meu coração no lado de cá, eu sofro por ti do lado de lá, esperas por mim a volta parece um sonho e já não seguro a emoção a distância diminui a ...