Clipes Gauchos

Xiruzinho

XIRUZINHO – FRONTEIRA QUE NÃO FAZ FRONTEIRAS

XIRUZINHO – FRONTEIRA QUE NÃO FAZ FRONTEIRAS

XIRUZINHO - FRONTEIRA QUE NÃO FAZ FRONTEIRAS Minha alma é igual a um pássaro Liberto, canta um ninho Eu canto as belezas Entre três países vizinhos Brasil, Argentina e Uruguai Que irmanados Sob o mesmo céu Caminham sempre lado a lado Se fala o castelhano E o português Se canta a milonga E dança o chamamé Sotaques orientais Linguagem da fronteira Que não faz fronteira Porque somos iguais Gaúchos uruguaios Tienem amores correntinos Gaúchos brasileños Fazem amores clandestinos Gaúchos argentinos Tienem amores en Brasil Son barbaros estos machos En cámbio de los amores mios Fronteiriças lindas Loiras e morenas Brincando nas águas Do rio Uruguai Do lado de lá Tem ...

Xiruzinho – Milonga missioneira

Xiruzinho – Milonga missioneira

Xiruzinho - Milonga Missioneira Quando canto uma milonga, eu cresço uns metros de altura Nem o minuano segura, alma e cordas que ressonga Minha mirada se alonga quando larga cada verso O amargo e o triste disperso num lírico manotaço Cada sentença é um balaço, nas coisas do universo Com a milonga nasci, lá nos pagos missioneiros Pajador e guitarreiro do meu rincăo guarani Amar a terra aprendi com minha guitarra na măo Conheci muita liçăo que nos nega a sociedade Mostrengos de faculdade tentam nos dar mas năo dăo Milonga ...

Xiruzinho – Décima do Potro Baio

Xiruzinho – Décima do Potro Baio

Xiruzinho - Décima do Potro Baio Eu sai pela fronteira ver negócio de importância Que é pra ver se me ajustava de capataz de uma estância Cheguei lá e me ajustei, donde havia uma potrada Onde tinha um bagual baio respeitado da peonada Baio da venta rasgada carunchado nos cornilho Foi o que mais me agradou para sentar o meu lombilho Pra encilhar o venta rasgada custou uma barbaridade Baixou a cabeça na estância foi levantar na cidade Da estância para a cidade regulava légua e meia E onde o ...