Clipes Gauchos

Gildo de Freitas – Eu Reconheço Que Sou Grosso

Gildo de Freitas

IMDB: /10 Votos

Reportar erro

Gildo de Freitas – Eu reconheço que sou grosso

Me chamam de grosso, eu não tiro a razão;
Eu reconheço a minha grossura;
Mas, sei tratar a qualquer cidadão,
Até representa que eu tenho cultura;
Eu aprendi na escola do mundo,
Não foi falquejado em bancos colegiais;
Eu não teve tempo de ser vagabundo,
Porque quem trabalha vergonha não faz.

Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárarará
Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárararaaaa

Eu trabalhava, ajudava meus pais,
Sempre levei a vida de peão;
Porque no tempo que eu era rapaz…
Qualquer serviço era uma diversão;
Lidava no campo cantando pros bichos,
Porque pra cantar eu trouxe vocação;
Por isso até hoje eu tenho por capricho…
De conservar a minha tradição.

Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárarará
Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárararaaaa

Eu aprendi a dançar aos domingos…
Sentindo o cheiro do pó do galpão;
Pedia licença apeava do pingo…
E dizia adeus assim de mão em mão;
E quem conhece o sistema antigo,
Reclame por carta se eu estou mentindo;
São documentos que eu trago comigo,
Porque o respeito eu acho muito lindo.

Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárarará
Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárararaaaa

Minha sociedade é o meu CTG,
Porque nela enxergo toda a antiguidade;
E não se confunda eu explico por que…
Os trajes das moças não são à vontade;
E se, por acaso, um perverso sujeito,
Querer fazer uso e abusos de agora…
Já entra o machismo impondo respeito…
E arranca o perverso em seguida pra fora.

Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárarará
Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárararaaaa

Ô mocidade associem com a gente,
Vá no CTG e leve um documento;
Vão ver de perto o que dança os decente,
E que sociedade de bons casamentos;
Vá ver a pureza, vá ver alegria,
Vá ver o respeito dessa sociedade;
Vá ver o encanto das belas gurias,
Que possam lhe dar uma felicidade.

Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárarará
Lalará, rarará, Lalará, rarará, Lararárararárararárararaaaa

 

Gildo de Freitas – Eu reconheço que sou grosso

No links available
No downloads available

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *










Você poderá gostar

%d blogueiros gostam disto: